33.8 C
Teresina

Dólar fecha abaixo de R$ 5 pela 1ª vez em um ano; Ibovespa cai com ata do Copom

Deve ler

Interpi lança biblioteca virtual com registros fundiários históricos nesta sexta (5)

Será realizado, nesta sexta-feira (05), no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o lançamento da Biblioteca Virtual de...

Vacina contra Covid-19 em Teresina: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

A Prefeitura de Teresina começou a vacinação contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021 e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas...

Casos de dengue têm aumento de quase 50% em relação a 2020 no Piauí

O Piauí já registrou 2.654 casos de dengue em 2021. O número é 44% maior que os casos registrados no mesmo período do ano...

Wellington Dias apresentará Edital PRO Verde na COP26

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participará da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que...

O dólar encerrou abaixo dos R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano. A última vez que isso tinha acontecido foi em 10 de junho, quando a moeda americana encerrou o pregão cotado em R$ 4,9398. Na sessão desta terça-feira, a divisa recuou 1,12% para R$ 4,9662.

O desempenho da moeda americana reflete o otimismo dos investidores com o avanço da capitalização da Eletrobras — o que indica que a agenda de desestatização do governo está andando — e após declarações do presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Nova York, John Williams, de que a inflação dos EUA vai cair em 2022.

Já na B3, o Ibovespa fechou o pregão em queda de 0,38% em 128.767 pontos. O recuo se deu depois que o Banco Central sinalizou um ciclo de cortes na taxa básica de juros do país, na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Nem mesmo o otimismo da autoridade monetária com a recuperação no segundo semestre foi suficiente inverter a tendência do índice, já que o avanço depende dos “efeitos da vacinação […] de forma mais abrangente”.

Como já indicado no comunicado da decisão de política monetária que elevou a Selic de 3,5% ao ano para 4,25% a.a, o Copom deixou a porta aberta para uma alta ainda maior na próxima reunião, que acontecerá em agosto.

Os investidores também aguardaram ansiosamente a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, em uma audiência no Congresso americano. Ele reiterou sua avaliação de que o recente avanço da inflação dos EUA ao maior nível em 13 anos acabará sendo temporário.

Lá fora

O índice Nasdaq encerrou em máxima recorde nesta terça-feira, impulsionado pelas ações de Amazon, Microsoft e outras empresas de tecnologia de ponta, enquanto investidores mudaram seu foco para ações de crescimento.

O valor de mercado da Microsoft ultrapassou US$ 2 trilhões pela primeira vez, enquanto Apple, Facebook e Amazon também valorizaram-se.

Segundo dados preliminares, o Dow Jones subiu 0,2%, encerrando aos 33.945,71 pontos, enquanto o S&P 500 valorizou-se 0,51%, aos 4.246,46 pontos. O Nasdaq teve alta de 0,79%, aos 14.253,27 pontos.

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta seguindo Wall Street, que ontem se recuperou da sinalização do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de que poderá retirar estímulos monetários antes do esperado.

O índice japonês Nikkei liderou os ganhos na Ásia hoje, com valorização de 3,12% em Tóquio, a 28.884,13 pontos, revertendo quase toda a queda de segunda-feira. Já o sul-coreano Kospi avançou 0,71% em Seul, a 3.263,88 pontos, e o Taiex registrou alta marginal de 0,07% em Taiwan, a 17.075,55 pontos.

O dia também foi de ganhos na China continental: o Xangai Composto subiu 0,80%, a 3.557,41 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta de 0,51%, a 2.408,41 pontos. Exceção, o Hang Seng caiu 0,63% em Hong Kong, a 28.309,76 pontos.

O apetite por risco predominou na região asiática após as bolsas de Nova York se recuperarem com vigor ontem de perdas que sofreram na semana passada quando o Fed indicou que seu primeiro aumento de juros poderá vir em 2023, e não mais em 2024, em meio à recuperação econômica dos EUA e o salto da inflação no país, que já superou de longe a meta oficial de 2% do BC americano.

Já na Oceania, a bolsa australiana teve hoje seu melhor desempenho desde 1º de março, apagando a maior parte das perdas da sessão anterior. O S&P/ASX 200 avançou 1,48% em Sydney, a 7.342,20 pontos, impulsionado por ações de bancos e de mineradoras.

*Com informações de Reuters e Estadão Conteúdo

Fonte: CNN Brasil

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui

Últimas notícias

Interpi lança biblioteca virtual com registros fundiários históricos nesta sexta (5)

Será realizado, nesta sexta-feira (05), no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o lançamento da Biblioteca Virtual de...

Vacina contra Covid-19 em Teresina: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

A Prefeitura de Teresina começou a vacinação contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021 e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas...

Casos de dengue têm aumento de quase 50% em relação a 2020 no Piauí

O Piauí já registrou 2.654 casos de dengue em 2021. O número é 44% maior que os casos registrados no mesmo período do ano...

Wellington Dias apresentará Edital PRO Verde na COP26

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participará da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que...

Motoristas do transporte alternativo intermunicipal do Piauí fazem protesto no Palácio do Karnak

Um grupo de motoristas que fazem transporte alternativo de passageiros entre cidades do Piauí, o chamado transporte alternativo municipal, iniciou um protesto em frente...