26.8 C
Teresina

Robinho é condenado em segunda instância por estupro

Deve ler

Interpi lança biblioteca virtual com registros fundiários históricos nesta sexta (5)

Será realizado, nesta sexta-feira (05), no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o lançamento da Biblioteca Virtual de...

Vacina contra Covid-19 em Teresina: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

A Prefeitura de Teresina começou a vacinação contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021 e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas...

Casos de dengue têm aumento de quase 50% em relação a 2020 no Piauí

O Piauí já registrou 2.654 casos de dengue em 2021. O número é 44% maior que os casos registrados no mesmo período do ano...

Wellington Dias apresentará Edital PRO Verde na COP26

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participará da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que...

A corte de apelação da Justiça italiana confirmou condenação, em segunda instância, de Robinho e de Ricardo Falco a nove anos de prisão pelo estupro coletivo de uma jovem albanesa em janeiro de 2013, em uma boate de Milão chamada Sio Café.

A defesa do jogador afirmou que entrará com pedido de recurso na Corte de Cassação, terceira instância. O brasileiro foi representado pelos advogados italianos Alexander Guttieres e Franco Moretti, além da advogada brasileira Marisa Alijia.

Foi apresentado, pela defesa de Robinho, um recurso de 65 páginas, 19 anexos e 4 consultorias técnicas diversas. Moretti defendeu que não existem provas de que a vítima estava em condição de inferioridade psíquica e física e que é impossível provar que seis pessoas cometeram um ato sexual sem o consentimento da vítima entre 30 e 50 minutos.

Além disso, a defesa do jogador também argumentou que algumas traduções teriam sido feitas de modo equivocado, justificando que, segundo a transcrição da interceptação, não é possível provar que Robinho tenha tido relação sexual completa com a vítima, mas “somente” oral.

Foi, ainda, apresentado um dossiê sobre a vida pessoal da vítima, com fotos das redes sociais da garota para tentar provar “sua familiaridade com o álcool”.

O procurador Cuno Tarfusser disse que os fatos são indiscutíveis e que a vítima ficou sozinha, tendo entre 40 e 50 minutos de relação não consensual no camarim da boate com os brasileiros que cometeram o crime, incluindo Robinho e Falco. Após duas horas de audiência, a corte de apelação se retirou em Câmara de Conselho para analisar o caso e retornou depois com a decisão de confirmar a condenação dos brasileiros.

FONTE: Claudia Abril

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui

Últimas notícias

Interpi lança biblioteca virtual com registros fundiários históricos nesta sexta (5)

Será realizado, nesta sexta-feira (05), no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o lançamento da Biblioteca Virtual de...

Vacina contra Covid-19 em Teresina: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

A Prefeitura de Teresina começou a vacinação contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro de 2021 e vem ampliando o público-alvo conforme chegam novas...

Casos de dengue têm aumento de quase 50% em relação a 2020 no Piauí

O Piauí já registrou 2.654 casos de dengue em 2021. O número é 44% maior que os casos registrados no mesmo período do ano...

Wellington Dias apresentará Edital PRO Verde na COP26

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participará da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que...

Motoristas do transporte alternativo intermunicipal do Piauí fazem protesto no Palácio do Karnak

Um grupo de motoristas que fazem transporte alternativo de passageiros entre cidades do Piauí, o chamado transporte alternativo municipal, iniciou um protesto em frente...