26 C
Teresina

Wellington Dias trata sobre cronograma de vacinação e entrega da Sputinik com Ministério da Saúde

Deve ler

Na UTI com Covid-19, Paulo Gustavo tem ‘sinais de melhora’, diz assessoria

O ator Paulo Gustavo, de 42 anos, que está internado com Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e sob ventilação mecânica no...

Documentário da Netflix sobre Pelé consolida ou prejudica o legado do Rei?

Não é fácil assistir a um Pelé confuso, se embaralhando durante uma entrevista, precisando do auxílio de um andador, que o ex-jogador empurra com dificuldade. Essas cenas...

Barcelona tem show com 5 mil pessoas após fazer testes de Covid-19 em todos

Fãs de música se abraçaram, dançaram e cantaram em um show de rock com ingressos esgotados em Barcelona na noite deste sábado, depois de...

Capacete usado nas gravações de Star Wars vai a leilão por R$ 790 mil

Vários itens de filmes históricos vão a leilão em uma galeria na Alemanha. Um deles é o capacete de um stormtrooper utilizado nas filmagens...

O governador Wellington Dias reuniu-se, nesta quinta-feira (25), em Brasília, com a equipe do Ministério da Saúde para tratar sobre o cronograma de vacinação e a validação de vacinas no país. A entrega da vacina Sputinik ao Brasil também foi pauta do encontro.

“Tivemos a oportunidade de dialogar com a União Química Farmacêutica e estamos trabalhando para ampliar o fornecimento e entrega da vacina sptunik pelos estados. A região Nordeste já tem um contrato de compra de 10 milhões de doses e, agora, queremos garantir que tenhamos o cronograma de entrega, que é possível com as vacinas que são produzidas na Rússia, como também no Brasil. Há uma perspectiva de que a Rússia amplie a entrega a partir de abril, com a possibilidade de até 50 milhões de doses para o Programa de Vacinação no Brasil. Aqui, no Brasil, a União Química também entra numa fase que permite a produção de até oito milhões de doses por mês”, disse o governador.

Segundo o assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Cascavel, todas as vacinas, inclusive as que forem adquiridas pela iniciativa privada, irão para o Fundo Nacional do Programa Nacional de Imunizações. “Todas irão para uma cesta única, onde serão distribuídas num processo de aceleração das vacinas adquiridas pelo Ministério da Saúde para atingir os grupos prioritários, inclusive aqueles que ainda possam ser incluídos, como os professores. Ou seja, precisamos levar igualdade ao país, à todas as regiões, aos estados que têm recursos e aos que têm menos”, concluiu.

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui

Últimas notícias

Na UTI com Covid-19, Paulo Gustavo tem ‘sinais de melhora’, diz assessoria

O ator Paulo Gustavo, de 42 anos, que está internado com Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e sob ventilação mecânica no...

Documentário da Netflix sobre Pelé consolida ou prejudica o legado do Rei?

Não é fácil assistir a um Pelé confuso, se embaralhando durante uma entrevista, precisando do auxílio de um andador, que o ex-jogador empurra com dificuldade. Essas cenas...

Barcelona tem show com 5 mil pessoas após fazer testes de Covid-19 em todos

Fãs de música se abraçaram, dançaram e cantaram em um show de rock com ingressos esgotados em Barcelona na noite deste sábado, depois de...

Capacete usado nas gravações de Star Wars vai a leilão por R$ 790 mil

Vários itens de filmes históricos vão a leilão em uma galeria na Alemanha. Um deles é o capacete de um stormtrooper utilizado nas filmagens...

Hospital do Dirceu recebe tanque de oxigênio para pacientes com Covid-19, em Teresina

O Hospital do Dirceu, na Zona Sudeste de Teresina, recebeu um novo tanque de oxigênio neste domingo (28). Segundo a Fundação Municipal de Saúde...